Texto publicado pelo site do ABO Juiz de Fora http://www.abojf.com.br/novo/index.php/diretoria/personagens-da-odontologia/108-mauro-cesar-alvares-cruz.

 

Dr. Mauro Cruz

 

O Dr. Mauro Cruz é respeitado e considerado na condição de astro de primeira grandeza de uma infinita constelação de gênios, pesquisadores e cirurgiões-dentistas. Autor de centenas de trabalhos científicos ministra palestras e conferências e congressos nos principais países do mundo. Realiza um trabalho na Clínica de Estudos em Estomatologia / Clinest e Maxtron comparável somente àqueles realizados nos mais conceituados centros internacionais de pesquisas com tecnologia de ponta.

Seu carisma, personalidade marcante e excelente caráter lhe valeram, juntamente com sua inteligência ímpar, a conquista de vários títulos, homenagens e honrarias. Participa de discussões e importantes fóruns internacionais. O Doutor Mauro Cruz representa um dos maiores expoentes da Odontologia internacional contemporânea, divulgando o nome e a cultura de Juiz de Fora, do Estado de Minas Gerais e do Brasil, em todas as partes do planeta.

Publica regularmente artigos científicos em revistas internacionais de primeira linha. Já ministrou cursos, congressos e conferências em universidades brasileiras e de países como Uruguai, Chile, México, EUA, Cuba, Alemanha e Áustria. É autor de importante livro técnico na área de Regeneração Tecidual e de um livro de literatura infantil. Publicou artigos e poemas em jornais e revistas locais e nacionais. É membro de importantes entidades de Odontologia, entre as quais, Academia Brasileira de Odontologia, Academia Mineira de Odontologia e Sociedade Brasileira de Dentistas Escritores.

 

Realizações junto a ABO Juiz de Fora

Uma retrospectiva é apenas uma panorâmica. Não chega a montar o cotidiano vivido, apenas mostra uma trajetória de um período de tempo, mas revela resultados de um trabalho complexo. J ustam em te, por este motivo, iremos apresentar alguns dos momentos que consideramos de mais relevância para todos com o firme propósito de fortalecer a entidade. E entre os quais citamos a comemoração de uma grande realização dos profissionais da Odontologia na cidade: a inauguração oficial das unidades da EAP.

Em primeiro lugar quero dizer da satisfação imensa do dever cumprido. Ao assumirmos, em 1997, tínhamos muita vontade de trabalhar para o bem da ABO. As nossas propostas almejavam várias atitudes com o firme propósito de fortalecer a entidade. Hoje, ao encerrarmos, vemos este objetivo alcançado. Estamos publicando as propostas descritas no discurso de posse e em suas páginas a realização destas mesmas propostas. A presente publicação representa a prestação de contas e uma satisfação a todos vocês, associados e membros da comunidade. Representa o exercício da democracia justa, real e transparente. O que se prometeu foi realizado; e o que se fez, ora, apresentamos neste presente momento a todos vocês.

Como afirmou certa vez um deputado “negociamos tudo, menos a democracia e a pluralidade”. O direito ao exercício livre da vida e do direito de escolha do cidadão. Aqui trabalhamos com a coisa pública e para ela. Estamos felizes, pois a enriquecemos no sentido institucional, no meio dos associados, da sociedade e de outras instituições.

Em segundo lugar, mas não em grau de importância, queremos agradecer a todos que, de uma forma ou de outra, fizeram conosco esta caminhada. Não necessitamos citar nomes. Aqueles que, realmente estiveram conosco sentem o gosto da vitória e sabem que esta também se deve a estes mesmo homens e mulheres de boa vontade. Quem lutou conosco foi conclamado pelo discurso inicial e pelo princípio Kennediano – está feliz pelo que fez pela ABO e no pelo que a ABO fez per estas mesmas pessoas e personalidades.

 

As metas propostas foram cumpridas

“Senhores e senhoras,
Juiz de Fora sempre esteve à frente do desenvolvimento de nosso país. Em todas as áreas teve luminares: nas artes, nas letras e nas ciências. Sempre exportou idéias e sempre teve, no cenário nacional, participação firme, evoluída e madura, filosoficamente. Também na Odontologia tem marcado com imenso destaque sua contribuição.

Aqui viveram expoentes desta profissão conhecidos e mundialmente respeitados. Poderíamos citar inúmeros, a começar pelo professor Augusto Coelho e Souza, pai da odontologia brasileira; Dr. Luis César Pannain; professor Jair Nunes Valle, etc.. E mais recentemente o Dr. Clóvis da Cruz Reis.Também atuam, hoje, em nosso meio, profissionais respeitados e admirados e que fazem da nossa Odontologia um referencial em todo o país. [E, portanto, uma responsabilidade muito grande, aros senhores, empunhar a bandeira da nossa associação, pois, somos e fomos, juntamente com outros centros farol, referência, norte da Odontologia de osso país. Poderíamos também citar instituições e conditas criadas aqui, que hoje são fortes na sociedade brasileira. Dentro de um clima de consciência e de responsabilidade, firmamos os nossos objetivos e convocamos a todos, odontológos ou não, que participem, fazendo de nosso trabalho fonte de evolução e de crescimento da Odontologia de nossa cidade.

O objetivo maior de qualquer administração de entidade associativa deve ser o fortalecimento institucional desta mesma, de acordo com seus objetivos e propostas e estatutários.

 

Este é o ponto!

 

Dar sustentação a ABO fortalecendo – no que ela é – a nossa entidade máter com seriedade credibilidade suficientes para cuidar dos interesses da Odontologia e de cada membro, particularmente.

Que cada um de os sinta-se apoiado e assistido por algo maior e coletivo e que a força desta união possa canalizar e reverter para o bem comum. Que o cirurgião – dentista, no cotidiano de sua atividade clínica possa sentir que realmente existe uma instituição que o representa e que cuida de seus interesses coletivos e, particularmente. Que os pacientes percebam sua influência para o bem – estar e que toda a sociedade a veja na condição de uma instituição benéfica e indispensável.

Para que se possa atingir estes objetivos alguns pontos básicos devem ser revistos, analisados e desenvolvidos dentro de uma filosofia.

 

Ampliação e abrangência da ABO

 

Como seu próprio nome diz, ela é Associação Brasileira de Odontologia, por isso,entendemos que deve figurar entre seus Mem todos que de uma foram ou de outra militem na Odontologia: cirurgiões-dentistas, técnicos, auxiliares, comerciantes, fabricantes, vendedores, etc. Isto só irá enriquecer e melhorar a associação, além de unificar e aproximar mais os profissionais da Odontologia, facilitando as soluções dos problemas pelo aumento da comunicação e da proximidade.

 

Parceria com entidades afins

 

A parceria com entidades como é o caso de sindicatos e outras associações de cirurgiões-dentistas, protéticos, comerciantes representa uma experiência que poderá trazer benefícios ara todos. Como entidade maior e mais abrangente, a ABO pode abrigar em seus quadros entidades específicas, sem ferir os estatutos ou se perder a independência.

 

Inter – relação social

 

A participação social d ABO é fator fundamental para o fortalecimento da Odontologia e para a evolução d sociedade. Neste aspecto, vários pontos têm d ser enfocados, entre os quais a qualidade da Odontologia oferecida à população; à educação desta mesma população, elevando seu nível de escolha e de aceitação da Odontologia; ao fortalecimento da imagem da Odontologia na sociedade e à verificação da qualidade dos profissionais egressos das escolas e colocados no mercado de trabalho.

 

Escola de Aperfeiçoamento profissional

 

Especialmente, neste aspecto, temos o compromisso como o sério trabalho que se desenvolveu pelo nosso presidente Dr. Edison Estecca, com a estruturação dos cursos e desenvolvimento da EAP representa um patrimônio para a ABO.

Como continuação deste trabalho, achamos fazermos uma reformulação e normatização da EAP; segundo a tendência de implantação dos cursos de pós-graduação nas entidades em todo o país.

Esta normatização visa garantir um índice de qualificação dos cursos capaz de Recber o respeito e o crédito da Odontologia e da sociedade, buscando, dentro d mais elevados espírito científico, formar e atualizar profissionais em áreas específicas, Neste aspecto, a nova sede é o tronco forte já plantado, cujos galhos renderam frutos para gerações de dentistas e pacientes.

 

Garantia de qualidade

 

Padrões e critérios devem ser estabelecidos rigidamente, na Associação para garantir em qualquer participação a qualidade. O associado deve ter certeza que a chancela da ABO é garantia desta qualidade. Assim, pretendemos alcançar coma união de ideais de trabalho, uma entidade sólida, madura e independente de partidarismos u personalismos.

Buscar, sem dúvida, os valores que estão acima dos indivíduos, pois que defendem o justo e o coletivo.
Finalmente, quero agradecer a confiança de meus pares para que a presidência da Associação e repetir o pensamento kennediano – “Não perguntemos que a Odontologia pode fazer por vós, mãos que vós podeis fazer por ela”.
Esta é a nossa proposta e contamos com o empenho da equipe administrativa, dos nossos associados e de todos os segmentos da sociedade.
Muito Obrigado
Mauro Cruz Presidente
(discurso de posse – janeiro de 1997)”

 

ABO / Juiz de Fora – Triênio 1997 – 2000

 

Conquistas e realizações marcam mandato na ABO / JF e anunciam novos desafios

 

O ano de as começava e com ele a ABO / Juiz de Fora inaugurava uma nova fase de conquistas, com a posse da nova diretoria, cheia de expectativas e planos pra o mandato. Hoje, três anos depois, a Associação comemora uma série de realizações e a diretoria encerra os trabalhos com um balanço positivo e a sensação de dever cumprido.

O Jornal da ABO / JF resgata este capítulo da história da Associação, registra o que foi feito, mostra o que foi planejado e revela o que ainda ode ser completado. O objetivo é abrir caminho e garantir a continuidade de uma obra em permanente construção.

 

Parcerias e campanhas revitalizam imagem da ABO / JF

 

Em maio de 1997, a diretoria eleita já começava a prestar contas de seu mandato. No primeiro de uma serei de jornais publicados nesta gestão, o planejamento de cada setor e os rumos do caminho que se pretendia seguir começar a ser esboçados. Os Departamentos de Esportes, Financeiro, Patrimonial, Cultural, Jurídico e outros já apresentavam suas propostas para o triênio 97 / 2000.

Uma reunião com empresários e fornecedores de material odontológico deu início a uma parceria que contribuiu para o sucesso de muitos eventos realizados no período. Uma troca justa. O patrocínio garantiu a promoção de reuniões científicas, encontros e cursos da ABO / JF e as empresas divulgaram seus produtos.

A aproximarão entre os setores permitiu ainda oferecer opções aos profissionais da área para que pudessem conhecer e recorrer a empresas credenciadas com segurança, que se destacaram no conceito da ABO / JF pela qualidade dos serviços.

Com o setor público, a ABO / JF também buscou ações conjuntas, negociando com a Secretaria Municipal de saúde a proposta de dar orientação a estudantes de 1º. Grau sobre saúde bucal. E em toda a gestão, com projetos próprios ou apoiando iniciativas, a ABO / JF procurou estar sempre presente nas iniciativas de assistência a comunidade juizforana, visando sempre a prevenção, o que reforçou sua imagem social nos últimos três anos. Campanhas em favor do sorriso também foram temas de outdoors e informativos da ABO / JF, espalhados pela cidade, aproveitando sempre ocasiões próprias em especial na comemoração do Dia do Cirurgião – Dentista.

 

Projetos promovem potencial da Odontologia e transforma JF em referência nacional

 

“ Marketing como alavanca na instituição odontológica rumo ao ano 2000” foi o subtítulo do arrojado Projeto XXI, idealizado pelo Presidente da ABO / JF, Dr. Mauro Cruz e elaborado pelo publicitário Webert Machado. A idéia era criar um projeto auto-sustentável que resgate valores históricos, estatutários e institucionais da ABO.

O projeto defende a promoção da Odontologia local através da divulgação de seu potencia, dos serviços e a capacitação profissional, através da criação de serviços avançados que atendam a categoria e À comunidade. O resultado da execução do projeto será tornar Juiz de Fora padrão nacional de referência em saúde bucal. Pronta, a proposta foi oficialmente, lançada no dia 25 de novembro de 1997, em uma audiência com o então prefeito Tarcísio Delgado, quando recebeu total apoio do município.

O prefeito revelou a coincidência de objetivos no sentido de incrementar a prevenção dentro das escolas e referendou a idéia. A divulgação do projeto nos mais diversos setores da comunidade foi mantida durante o triênio e culminou na sua aceitação como uma das propostas da ABO / JF para a comissão que discutia o Plano Estratégico de Desenvolvimento de Juiz de Fora, em 1998.

 

ABO / Juiz de Fora ganha projeção no Brasil e no exterior

 

A ABO / JF cruzou fronteiras nos últimos três anos, ganhou reconhecimento nacional pelo trabalho desenvolvido e esteve representada em diversos eventos, inclusive internacionais, como foi o caso do 27º. International Meeting On Dental Implantes and Transplants, em 1997, realizado na Itália, em Havana – Cuba, no Congresso Internacional de Estomatologia e Periodontia.

Na UFJF – Por iniciativa da acadêmica da Faculdade de Odontologia, Andréa Wernthaler, a ABO / JF recebeu divulgação inédita entre alunos e profissionais. Em rápidas palestras, ela apresentou o papel, as funções e vantagens de ser associado.

 

ABO prioriza ações de incentivo à saúde

 

O Planejamento Estratégico de Desenvolvimento de Juiz de Fora reúne iniciativa privada, entidades, comunidade e prefeitura na coleta de sugestões que apontem o modelo de cidade que Juiz de For pretende construir. A ABO / JF representada por seu presidente, apresentou mais dois projetos que defendem novas iniciativas sociais de incentivo à saúde bucal.

A entidade propõe a criação de núcleos científicos regionais que dêem prioridade à prevenção, promovendo a saúde bucal através do método Nexo – que visa reduzir o índice de cáries da população – com atendimento direto às comunidades. Outra proposta é a coleta diferenciada de lixo ambulatorial e patogenicamente contaminado. Prevê ações educativas para profissionais, servidores que atuam na limpeza urbana e toda comunidade sobre a seleção e acondicionamento de lixos hospitalares, de clínicas odontologias e medicas e do lixo residencial.

 

Fim da borda rígida de piscinas amplia segurança

 

O último projeto encaminhado pela ABO / JF à comissão de Planejamento Estratégico sugere a substituição da borda rígida de piscinas por revestimento de borracha para amortecimento de quedas com o propósito de evitar traumatismos. O projeto foi apresentado em diversos encontros no país e recebeu apoio de muitos especialistas e autoridades públicas para garantir mais segurança à população. Ele mostra que a medida visa não só traumas de dentes, mas também de coluna, crânio, face e membros. O projeto foi evado também à Câmara Municipal e pode ter sugestões acatadas como projeto de lei por um dos vereadores.

 

Estatuto atualizado permite ampliar atendimento

 

Depois de um ano inteiro de trabalho, em março de 1998 a ABO / JF criou seu novo estatuto. A idéia foi reformular a ABO dentro do novo quadro mundial, homogeneizando seu estatuto com as ABOs MG e Nacional. Todos os itens foram revistos pela comissão que trabalhou em sintonia com o Departamento Jurídico da entidade, garantindo agilidade e modernidade À atuação da Associação, dando nova redação também ao regimento interno.

Entre as principais mudanças, o novo Estatuto permitiu a reclassificação dos sócios. A entidade abriu as portas para quem trabalha na indústria e o comércio da Odontologia, absorvendo ainda aos protéticos, THDs, ACDs e APDs.

De 672 sócios em 1997, hoje a ABO / JF conta com 1.016 associados, o que garante maior representatividade junto à sociedade, fortalecendo sua atuação, saúde financeira e capacidade de promoção de ações e assistência a todos os associados.

 

Profissionais recebem homenagens especiais

 

O Jornal da ABO / JF ajudo a resgatar a memória da Odontologia, através de nomes ilustres que deixaram sua marca na historia da profissão na cidade. E no triênio 19997 / 2000também não faltou quem homenagear. Pela primeira vez, em 98, a ABO / JF entregou a Comenda Dr. Mário Pereira de Lima a personalidade que se destacaram na Odontologia local.

A Comenda foi criada na gestão 82 / 85, sob o comando do Dr. Odair Delgado Messias, mas somente instituída nesta gestão. E foi justamente o Dr. Odair um dos homenageados, 30 dias antes de seu falecimento.

“Dona Baby”, Maria Luiza Monteiro Junqueira, a dentista mais idosa de Juiz de Fora (e, na época, talvez do país), foi tema de entrevista especial e de homenagem póstuma, logo após completar 10 anos de vida.

 

Jornal inova, apresentando soluções para a cidade

 

Aos poucos, o veículo de informação da ABO / JF foi tomando forma. De um tablóide de 12 paginas, sem cores, evoluiu para um impresso colorido DNA capa, formato revista e que cumpre seu papel de informar de maneira objetiva e com originalidade. Fugindo à convenção de impressos institucionais, geralmente, meros prestadores de contas, o Jornal da ABO / JF passou a propor idéias e instigar ações.

Em 1998, mudou a linha editorial com matéria sobre como PE feita a orientação sobre saúde bucal nas escolas e traçou um mapa desta atuação educacional na cidade. O projeto de lixo ambulatorial que foi levado à comunidade levantou através do jornal, os problemas de coleta, o nível de informação dos profissionais, a posição oficial dos setores públicos. Os resultados foram os intensos elogios À iniciativa do jornal e às propostas da ABO / JF.

Uma matéria sobre clínica ideal, falando sobre biossegurança e destacando a importância do ambiente de trabalho nos consultórios, serviu de alerta a profissionais, pacientes e comunidade. E o jornal sempre divulgou todos os eventos e destaques profissionais.

 

Realizações triênio 1997 – 2000

Plano Estratégico da ABO / JF – Projeto XXI
Revisão do Estatuto
Revisão e elaboração do Novo Estatuto para a EAP / ABO

 

Criação:

Terça Nobre
Bandeira da ABO
Diploma da ABO
Logomarca da ABO
Bóton da ABO
Museu Odontológico
Aquisição da EAP I
Construção e ampliação da EAP IO
Construção do Restaurante da ABO / JF na EAP I
Envio de Jornal da ABO para todas as ABOs Nacional e Regionais de MG
Participação no Plano Estratégico de JF
Criação da Home Page da ABO / JF
Aquisição de Raios-X Digital para a Clínica da EAP I
Aquisição de novos computadores
Criação do Diploma da Comenda do Mérito Dr. Mário Pereira de Lima
Outorga do Mérito Dr. Mário Pereira de Lima
Abertura de 6 cursos de Especialização, atualização e aperfeiçoamento
Elaboração do processo de criação de 3 cursos de Especialização e envio ao CFO
Campanhas educacionais para a população
Campanhas de valorização s cirurgiões – dentistas
Inter – relação com a ABO Nacional
Transferência do projeto da carteira nacional para a ABO Nacional
Realização de cursos de informação nacionais e internacionais
Criação do Colegiado da EAP
Execução do projeto de ampliação da EAP / ABO
Início da canalização do córrego na EAP I
Resolução de problemas trabalhistas e de posse de terreno na EAP.

 

ABO investe no aperfeiçoamento

A Escola de Aperfeiçoamento Profissional – EAP, é um capítulo à parte na recente história da ABO/ JF. O alto nível dos cursos oferecidos, atualmente o conceito que a escola adquiriu representam resultados da nova filosofia da entidade que se propôs a mais que assistir os profissionais, investiu para aperfeiçoar sua formação.

O primeiro passo foi a alteração do Regimento Interno que tornou a EAP / JF mais acessível, atual e moderno. O novo texto normalizou os cursos, estabelecendo padrão d e qualidade que qualquer evento científico desenvolvido pela entidade; O Regimento implementou a padronização dos cursos oferecidos ou chancelados pela Escola, além da fiscalização regular de qualidade de sua programação.

Cursos importantes também foram oferecidos na cidade, como o de Odontologia Estética, com o prof. Dr. Fernando de Carvalho Oliveira, de Belo Horizonte. Outro exemplo foi o curso de Cariologia Clínica com a dinamarquesa Jette Christiansen que apresentou resultado do Método Nexo – que visa reduzir o índice de cárie da população. O primeiro curós de Especialização de Juiz de Fora em Prótese Dentária também foi criado pela EAP / ABP / JF, na gestão anterior. Hoje a programação intensa com outros cursos de Especialização de Aperfeiçoamento, além dos que são chancelados pela Escola.

A criação e manutenção da Terça – Nobre incrementou a nova filosofia da entidade, aproveitando a oportunidade para divulgar nomes relevantes da Odontologia da cidade, incentivando a atualização profissional. Partiu-se daí pra a organização d encontros internacionais de ortodontia, projetando a ABO / JF no país, com resultados favoráveis e inéditos na entidade.
Nova sede garante Escola com padrões internacionais de qualidade

A reforma física da EAP / JF foi outra grande vitória desta gestão. O prédio da Vila Alpina ganhou padrões internacionais de ISO, com salas clínicas, laboratório de prótese, sala de estudo, auditório, além de instalações e recursos do mais alto padrão acadêmico.

Tudo foi detalhadamente pensado e revisto, da necessidade de canalização do córrego ao lado do terreno – já concluída – à torneira que dispensa contato manual.

A Escola possui, atualmente, instalações de primeiro mundo e um novo projeto jpa prevê a transferência da sede da ABO / JF para o local e a ampliação do cento de estudos, com a construção de mais um prédio com espaço para anfiteatros, mas 18 salas clínicas, centros cirúrgicos, salas para consultas e atendimento a pacientes especiais, enfermaria e centros de radiologia.

Mas já funcionando a plena capacidade, a EAP / JF ainda conta com uma segunda unidade, no bairro Democrata, em espaço alugado, mas, com o mesmo padrão.: sala clínica com 12 equipamentos individuais, salas de aula teórica, laboratório de prótese e demais instalações.

Instaladas em áreas periféricas, as escola atendem com prioridade pacientes carentes da comunidade, oferecendo alto padrão de qualidade em todos os serviços prestados nos cursos de especialização nas áreas de Odontopediatria, Implantodontia e Prótese.

 

Terça Nobre conquista o público com a atualização científica

A criação de reuniões científicas mensais, batizadas de “Terça Nobre’, foi uma das iniciativas mais bem sucedidas no triênio 1997 – 2000 – hoje, sucesso absoluto de público.

Inaugurado em 1997, o evento, coordenado pela EAP, propõe a troca de experiências e conhecimentos científicos, divulga nomes relevantes da Odontologia local e, aos poucos, está sendo considerado uma referência nacional. O público responde à iniciativa e tem garantido uma presença mínima de 100 pessoas no anfiteatro do Centro de ensino Superior / CES Juiz de Fora.

Em três anos, a variedade de temas enriqueceu a proposta e aproximou os associados, levando par a rotina do profissional a discussão de temas de atualização científica, muitas vezes só tratados em congressos, simpósios e grandes eventos.

 

Eventos internacionais reúnem grandes nomes da Ortodontia na cidade

Juiz de Fora sediou dois encontros internacionais de Ortodontia. Uma iniciativa inédita e de grande relevância para os profissionais da área.

O primeiro, em agosto de 1998, trouxe à cidade o professor Dr. R.G. Wick Alexander, um dos ortodontistas mais conceituados dos Estados Unidos, autor da disciplina Alexander, aplicada em ais de 20 países, incluindo o Brasil. O evento permitiu a atualização de especialistas e que estudantes conhecessem melhor a Técnica Alexander, criada há 20 anos, com oso ministrado peopróprio autor. O público participou de outros cursos teóricos e práticos, ministrados por profissionais de expressa nacional.

O encontro mereceu destaque na imprensa e foi considerado um dos melhores momentos científicos da Ortodontia no país., com elogios à organização que, por sua vez, ofereceu tradução simultânea, recursos audiovisuais e exposição comercial de alto nível.

Nano seguinte, a ABO / JF, através da EAP, repetiu a fórmula trazendo À cidade grandes nomes da área como o professor panamenho, Dr. Lis Batres os brasileiros Dr. Arnaldo Pinzan, Dr. Guilherme Janson, Dr. Flávio Velni e Dr. Antônio C. Passini. Paralelamente, foi realizado o Encontro de Ex -Alunos do urso de Ortodontia , que apresentou as ´timas novidades na área e osre a disciplina Alexander, além de realizar a primeira reunião no país para a organização do Grupo de Etudos de Alexander. Juiz de Fora foi escolhida para formar o primeiro núcleo de pesquisas sobre o aprimoramento da citada técnica.
EAP / ABO – Triênio 1997 / 2000

 

Cursos Realizados

 

Chancela

Cursos do Centro de Estudos Especializados em Periodontia Integrada – CEEPI – Aperfeiçoamento
Curso de Ortodontia em nível de Aperfeiçoamento do CEDAO
1º. Encontro Internacional da CEEPI (28 a 30 / 08)
Prof. Dr. Anders Gustalfsson (Suécia)
Realização de 5 Terças – Nobres, de agosto a dezembro

 

Chancela

XIII Jornada Municipal de Estudos Odontológicos
Coord: Dr. Luiz Carlos Torres Martins
Atualização para ACDs
Coord. Dr. Luiz Carlos Torres Martins
Aperfeiçoamento em Ortodontia – CEDAO
Cursos CEEPI
Iº Encontro Internacional de Ordotontia
Prof. Dr. R. G. Wick Alexander (USA)
Realização de 10 Terças – Nobres
(março a dezembro)

 

Aperfeiçoamento em Ortodontia

2º. Encontro Internacional de Ortodontia
Prof. Dr. Luiz Batres (Panamá)
(6 a 8 de agosto)
Realização de 8 Terças – Nobres (maio / dez)

 

ABO inaugura nova sede da EAP

Considerado um dos principais eventos da ABO / JF, a inauguração da nova sede da EAP / JF, na Vila Alpina, reuniu mais de 46 convidados, entre nomes ilustres, imprensa, autoridades, entidades como a Academia Brasileira e Mineira de Odontologia, Academia de Odontologia do Rio de Janeiro, AO / MG, ABO / RJ, e especialistas de várias áreas. Com Buffet e música ao vivo durante todo o evento, a solenidade foi marcada pelo requinte na recepção e elogios à realização da ABO / JF.

Unanimidade entre os convidados, a nova sede chamou a atenção pela riqueza de recursos modernos a serviço do ensino, em salas clínicas e teóricas nos dois andares do prédio principal, e pelo cuidado reservado à história da Odontologia, retratada no Museu em prédio anexo.

Durante o evento, os convidados conheceram ainda, através de grandes painéis, o projeto que já prevê a ampliação da nova sede da EAP. Arrojado e inédito na região, o projeto anuncia a construção de novos centos de estudos, 12 clínicas, centos cirúrgicos, radiológico e de esterilização, salas de aulas, salão de convenções, anfiteatro para 240 pessoas, além da transferência da sede da ABO / JF para o local.

 

Museu na seda da EAP detalha história da Odontologia

Quem visita o Museu da Odontologia da ABO / JF, na nova sede da EAP, fica encantado com as relíquias e dezenas de objetos que contam a história da profissão. Em prédio o próprio e ocupando uma área de 45m.2, o acervo reúne mais de 300 peças, entre documentos, cartas, livros, fotos e equipamentos, desde o final de 1800. São cadeiras, estantes armários, equipos, boticões, fórceps, compressores, medicamentos e instrumentos que revelam a rotina dos dentistas em fases da história, reservando uma série de curiosidades.

Curiosidades como uma cadeira de 1925, projetada para ser transportada em lombo de burro para que o dentista pudesse atender os senhores de engenho nas fazendas; um equipo a pedal para o desgaste de cáries; uma cadeira profissional em miniatura, um manual de Odontologia de 1917, estufas, mufla, prensa para fundição e formas para moldar dentes.

O museu homenageia ainda, através da Galeria dos Presidentes, nomes da história da Odontologia na região e reverencia as conquistas da Odontologia na cidade.

 

Convidados elogiam iniciativa inédita na região

Autoridades e profissionais de diversas áreas elogiam a iniciativa da ABO / JF e apontam a nova sede da EAP cimo uma obra sem precedentes na história da região. Impressionados com o investimento, políticos, dentistas, médicos e empresários reforçaram a ousadia da Associação em investir seriamente na formação de profissionais e enfatizaram a importância da EAP / JF no contexto social e econômico de Juiz de Fora. Para eles, a obra não só ratifica o potencial da Associação, em promover a cidade como centro de referência de talentos no setor, mas, também expressa o compromisso social da Odontologia.

“Fiquei impressionado, encantado com o cuidado de se buscar a perfeição nos mínimos detalhes É uma demonstração singular de respeito à comunidade odontológica e a todos os cidadãos de Juiz de Fora, principalmente, aqueles da párea médica. Fico muito orgulhoso por Juiz de Fora ter um espaço como esse, bom, funcional, bonito agradável e, sobretudo, profissional” – Dr. João Carlos Arantes, médico e ex – vereador.

“Além do desenvolvimento tecnológico, promoção da educação e do exercício da qualidade da Odontologia, este empreendimento revela ainda grande importância pela integração com toda a comunidade. Escolheram, exatamente, um bairro de periferia para colocarem um segmento tão importante da atuação da saúde” – Sueli Reis de Souza, advogada ex – vereadora.

“Surpreendente, excelente. Uma obra e valoriza o passado, faz jus ao presente e, com certeza, será mantida no futuro” – Dr. Sagrado Lamir David, médico e escritor.

“Um empreendimento fantástico. No momento em que a maioria das entidades passa por tantos problemas, a nova sede da EAP / JF demonstra sua capacidade gerencial, Para os profissionais de Odontologia, sem dúvidas, este é pó grande centro de e estudos, a melhor referência regional. Para os usuários, uma expectativa enorme, de contribuição sem precedentes para Juiz de Fora” – Paulo Rogério, professor vereador, presidente da Câmara municipal.

“Fique surpreso. Não poderia imaginar tamanha grandeza deste trabalho, desde sua realização física à importância científica para a cidade. EAP / JF merece um destaque muito especial, com todo esse aparato técnico e histórico de excelente qualidade para os profissionais de Juiz de Fora, do Brasil e de outros países que, com certeza, virão e poderão admirar essa grande realização” – José Natalino Nascimento, Secretário Municipal de Obras.

“Sou presidente perpétuo membro efetivo da Academia Nacional de Medicina, Medicina Militar e da Odontologia, mas minha experiência é administrativa. E fazer o que está sendo feito na EAP / JF é muito difícil de fazer igual. É obra para o futuro, para o progresso científico e tecnológico da Odontologia e seus ensinamentos. Se pudesse ficar em Juiz e Fora, viria aqui todos os dias para admirar esta realização” – Geraldo Halfeld, presidente da Academia Brasileira de Medicina Militar.

“Dizer desta obra é dizer que Juiz de Fora está recuperando sua credibilidade nacional. Ela mostra que o pioneirismo sempre existiu aqui. Sempre buscamos aprimorar, mostrar à comunidade que Juiz de Fora existe e essa é uma das razões. Quero cumprimentar a ABO / JF, toda sua equipe, e dizer que, como representante também do governo Itamar Franco, estamos prontos para colaborar” – Geraldo Mendes, representante do governador Itamar Franco.

“Fantástico. Uma ora difícil de ser feita. Imagino quanto sacrifício foi feito para se chegar a esta realização que com certeza, trará grande contribuição para a comunidade e, porque não dizer, para todo o Estado de Minas Gerais” – Dr. Placidino Brigagão, presidente da Academia Brasileira de Odontologia.

“Com certeza, este grande empreendimento irá contribuir, e muito, para a boa formação de novos profissionais. São iniciativas assim que nos estimulam a continuar lutando. Iniciativas de pessoas que, sem interesse político, fazem um trabalho relevante e, às vezes, muito mais significativo que algumas ações políticas. Em pouco tempo, essa realização vai dar resultados efetivos para Juiz de Fora. Toda a diretoria e todas as pessoas que ajudaram neste belíssimo trabalho estão de parabéns” – Josemar da Silva, vereador.

“Uma maravilha. Em um ano, o empreendimento se desenvolveu rápido e hoje, a EAP / JF revela toda a estrutura da ABO / JF. É motivo de orgulho para todos nós” – Dr. José Nunes Amorim, representante da Academia do Rio de Janeiro.

“Fiquei maravilhado ao conhecer este trabalho da ABO / JF. Está magnífico, espetacular. Não dá para imaginar tudo que se vê aqui; salas clínicas, salas de aula, Museu da Odontologia e tudo mais. A cidade só tem a ganhar. Aqui na EAP, se pode empreender um trabalho mais profundo para o futuro, para os novos e todos os profissionais” – Dr. Antônio Marques, médico antroposófico.

 

Artigo

 

“Milagre na Vila Alpina”

“A arte é um negócio como outro qualquer”- Wandy Warhol. E viver não é uma arte?! E que arte! Não foi Lavoisier que afirmou “na natureza nada se cria. Tudo se transforma”?! E, com “criar”, não quis dizer ganhar?! E isto de vier é um negócio?? Químico, mas negócio, pois bem, dizem os bons comerciantes, “todo negócio só é bom se for para ambas as partes”, também, toda saúde depende de um metabolismo equilibrado, onde só se elimina o que já foi utilizado pelo organismo; e que, ao voltar à natureza será reaproveitado em outras formas de vida, num reciclagem vital; voltando ao organismo, por nova solicitação sobrevivencial do mesmo, para, novamente ser eliminado, não!! Voltar, por transformação, a um novo ciclo de aproveitamento!!! Não sei o que Einstein viu em Lavoisier, em sua Teoria da Relatividade, faz-me identificá-lo, e muito com o aforismo de Lavoisier: pois “se na natureza, nada se cria, tudo se transforma”, querem maior prova da relatividade de tudo e de toso? E falando em relatividade querem também, coisa mais relativa que o ato de viver: vive-se pelas necessidades básicas, pois sem sobrevivência não há vida – portanto, dentro do aforismo de Lavoisier -; contudo, usamos a sobrevivência para criar, imaginar, acreditar, conviver, amar, odiar, tudo dentro de um plano que nos permite supor viver a vida que queremos, dentro de uma vaidade bíblica, do Eclesiastes, da “vaidade das vaidades, e tudo é vaidade…” Portanto, viver é interpretar, e o palco, pelas culturas que caracterizam as morais de cada época, é imaginado pelo homem, em sua vaidade, ainda que, instintivamente, cônscio de que continua, basicamente, como qualquer animal,dependendo do essencial: água, para não morrer de sede; comida para não morrer de fome; abrigo para sobreviver às intempéries! O que é um direito de todos! E, para terminar, não há melhor maneira de se fazer da vida um bom negócio, do que deixando para a posteridade, exemplos de pensamentos, palavras e, de ações que deixem frutos de humanismo e de civilidade democráticas: é o que fez, brilhantemente, o excelente profissional Mauro Cruz, presidente da Associação Brasileira de Odontologia, em JF, que, com competente equipe de colaboradores, integrou à área de saúde, em nossa região a magnífica instituição da Vila Alpina., de formação de especialistas em setores de ponta da Odontologia; e mais, muito mais, com o fiel da balança equilibrando ciência e bem estar social,,pois, visa ao entendimento do alto nível especialmente, a carentes, dando-lhes aquilo que a maioria das instituições públicas tem obrigação de dar, mas tem se esquecido”há 500 anos …Parabéns Mauro, Valéria, membros da equipe, do início ao fim desta grandiosa obra! Vocês são profissionais da arte de vier e de deixar viver! Querem, então, concordar comigo que viver é interpretar e praticar o que pensamos, o que imaginamos e o que ansiamos??? Temos que ter auto – estima! Vale a pena visitar a Vila Alpina!
Sagrado Lamir David, médico e escritor.

(publicado em homenagem à nova sede da EAP / JF, na Vila Alpina – Jornal Diário Regional, 26 / 10 / 99)

 

Evento encerra 1999 com novidades

Multidisciplinar e mensal, palestra reúne mais de 300 profissionais do CES
As duas últimas Terças – Nobres mantiveram como destaque o público, que lotou o anfiteatro Beato Arnaldo Jensen, da Academia de Comércio. Mas, também trouxeram novidades.
Em novembro, o assunto foi Acupuntura e Homeopatia na Odontologia, que mostrou alternativas de tratamento para o setor. A apresentação foi dos cirurgiões – dentistas Dr. Marcus Lutterback Abreu e de Dra. Terezinha Ramos Magalhães.

Na última Terça – Nobre do ano, a EAP trouxe um grupo de TPDs para falar aos profissionais e estudantes. O tema foi “Prótese Industrial” e foi apresentado por quatro especialistas, o TPD José Alberto Neves Cunha; a TPD Márcia Regina Gonçalves; o TPD Murilo Rezende Junior e o TPD Salatiel Antônio Fonseca.

A inovação está em fazer o público conhecer mais detalhes sobre a prótese laboratorial. Um dos profissionais, assíduo do evento, Dr. Luiz Halfeld Kelmer, achou a iniciativa da ABO / JF excelente, “precisamos diversificar. Afinal, todo cirurgião – dentista também faz prótese e a ênfase em outro setor, paralelo à Odontologia, ajuda a sair da rotina”, declarou o odontológo.

 

Publicidade continua em pauta na ABO

 

Associação defende ética na propaganda odontológica para profissionais e empresas

A propaganda odontológica ainda é tema de discussão no setor, principalmente, por causas das mudanças promovidas no mercado de trabalho e a evolução dos meios de comunicação. A ABO / JF sempre participou deste debate e ressalta a importância de que para se evitar a banalização da profissão PE preciso atualizar o Código de Ética.

No Conselho Federal de Odontologia (CFO) já existe um projeto que regulamenta a propaganda odontológica nos meio de comunicação. Côo hoje a mídia é essencial à divulgação de qualquer trabalho, a preocupação das Associações é coibir abusos, impondo algumas limitações e restrições.

Há profissionais que, sequer, conhecem os limites ou usam de artifícios para se inscreverem em catálogos telefônicos e guias da saúde. Constitui infração, por exemplo, colocar o nome dentro de um subitem (como cirurgião – dentista – Periodontia ou endodontista) quem não possui título de especialista registrado no CRO.

Entre os itens que se destacam no Regulamento do Conselho aprovado no Fórum realizado em Nova Friburgo, em 1998, está escrito o que pode constar de anúncios e publicidade. Eles têm que ser verdadeiros decentes e honestos. Placas, impressos e anúncios devem conter o nome do profissional, a profissão e o número de inscrição no Conselho Regional. Também são permitidos logomarcas, títulos de formação “strictu sensu”, endereços, horários, convênios, instalações e equipamentos.

São consideradas infrações: anunciar preços e modalidade de pagamento, técnicas e / ou tratamentos sem comprovação científica, criticar técnicas usadas por outros profissionais taxando-as de inadequadas ou ultrapassadas. Além disso, não é permitido dar consultas, diagnósticos ou prescrição de tratamento através de veículo de comunicação de massa, identificar ou aliciar pacientes.

Também é falta grave induzir a opinião pública a acreditar que existe reserva de atuação clínica para determinados procedimentos, anunciar especialidades odontológicas não regulamentadas pelo

Conselho Federal, além de divulgar publicamente observações desabonadoras sobre atuação clínica ou manifestar-se sobre atuação de outro profissional. Todos os preceitos difundidos no projeto aplicam-se a clínicas, cooperativas e planos de assistência à saúde.

O Regulamento nº. 02 / 98, também proposto pelo projeto, tem como destaque a definição do Clínico Geral”. É todo cirurgião – dentistas que, não possuindo título de especialista, exerça atividade pertinentes à Odontologia, decorrentes de conhecimento adquirido em curso de graduação.

O Conselho Regional de Odontologia de Minas Gerais, representado em sua subdelegacia pelo D. Sérgio Casarin, vem trabalhando no sentido de divulgar estas novas resoluções de nosso Código de Ética.

 

Homeopatia garante resultados eficientes a custo reduzidos na Odontologia

Ao contrário de alguns países europeus, Estados Unidos e Índia, o uso da Homeopatia em tratamentos médicos e odontológicos ainda é tímido no Brasil. Juiz de Fora não é exceção e poucos cirurgiões dentistas recorrem aos recursos da especialidade. Situação lamentável, na opinião de especialistas, já que a Homeopatia garante resultados altamente satisfatórios a baixíssimos custos, somados À possibilidade de aviar receitas de produtos e medicamentos na qualidade exata necessária. A ABO / JF pretende implantar cursos de Homeopatia na EAP / JF e conversou com especialistas para endossar a sugestão.

“Com a Homeopatia na Odontologia a relação custo – benefício é excelente. Ela individualiza mais o tratamento, trata a causa, não apenas o sintoma, e é extremamente eficaz na prevenção. Com abordagem própria, resgata a relação cirurgião – dentista / paciente e seus benefícios são tão amplos que permitem trabalhar da resistência ao tratamento pós – operatório, desmineralização e reabsorção óssea e até intervir na constituição fluórica. Tudo com uma vantagem peculiar: os medicamentos não impedem a manifestação dos sintomas em nenhuma etapa”, explica Dra. Walcimar Estrela, cardiologista homeopata, chefe do serviço de Homeopatia do SUS / JF.

 

Leia mais no site do ABO Juiz de Fora http://www.abojf.com.br/novo/index.php/diretoria/personagens-da-odontologia/108-mauro-cesar-alvares-cruz